CME no Instagram

“Sem intercâmbio, não evoluiremos; sem debate, a lição mora estanque no
poço da inexperiência, até que o tempo lhe imponha a renovação.”

Adolfo Bezerra de Menezes (Espírito)

A data de 11 de janeiro de 2022 marca a inserção da Cruzada dos Militares Espíritas no Instagram.

A Federação Espírita Brasileira destaca que “tão importante quanto criar ideias para a divulgação e a difusão da Doutrina Espírita
é executá-las, dando-lhes formas perceptíveis ao público a quem a mensagem se destina.”

As redes sociais têm por objetivo agregar pessoas, divulgar conteúdos, fazer com que usuários compartilhem momentos importantes e se aproximem.

O Instagram, por ser uma rede social principalmente visual, possibilita a interação com as publicações, por meio de comentários e curtidas; aproximando Núcleos, Grupos de Estudo da Doutrina Espírita – GEDEs, Delegados e Representantes da CME presentes nos diversos estados e cidades do Brasil.

Parabéns à Cruzada dos Militares Espíritas pelo transcurso do seu primeiro ano no Instagram, conectando Cruzados e divulgando a Doutrina Espírita e o Evangelho de Jesus.

Conheça a Biblioteca virtual da CME – Clique aqui

Aniversário da FEB

     “Fundada em 1884, a Federação Espírita Brasileira é uma instituição referência sobre o Espiritismo no mundo. A FEB tem por missão oferecer a Doutrina Espírita ao ser humano por meio do seu estudo, prática e difusão, pela união solidária dos espíritas e unificação das instituições espíritas, contribuindo para a formação do homem de bem. Com sede administrativa em Brasília e histórica no Rio de Janeiro.”

     A Cruzada dos Militares Espíritas – CME é filiada à Federação Espírita Brasileira, tendo assento no Conselho Federativo Nacional dessa entidade, desde 6 de novembro de 1987, na qualidade de Entidade Especializada de âmbito Nacional.

     A CME parabeniza a FEB pelo transcurso de mais um ano da sua fundação.

     Mais informações sobre a história da FEB, no site: www.febnet.org.br.

 

Conheça a Biblioteca virtual da CME – Clique aqui

Janeiro Roxo

A campanha “Janeiro Roxo” marca o mês de conscientização sobre os cuidados e a prevenção da hanseníase.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) afirma que o estigma e o preconceito vinculados à hanseníase ainda estão presentes nos dias de hoje.

O enfrentamento da hanseníase é feito a partir do diagnóstico precoce, do tratamento oportuno de todos os casos diagnosticados até a alta por cura, além da prevenção de incapacidades físicas e da vigilância dos contatos domiciliares e sociais (pessoas que estejam ou estiveram em contato muito próximo e prolongado com o doente).

“A hanseníase tem cura e o tratamento é oferecido gratuitamente pelas unidades de saúde do SUS. Mas, se a doença não for tratada, há riscos de complicações graves. Os pacientes precisam se dirigir aos serviços especializados e seguir as orientações da equipe de saúde para que se obtenha os melhores resultados de tratamento e controle da doença”.

Os sintomas mais comuns são manchas com perda ou alteração de sensibilidade para calor, dor ou tato; formigamentos, agulhadas, câimbras ou dormência em membros inferiores ou superiores; diminuição da força muscular; dificuldade para pegar ou segurar objetos, ou manter calçados abertos nos pés; nervos engrossados e doloridos; e feridas difíceis de curar, principalmente em pés e mãos.

O Dia Mundial de Combate e Prevenção da Hanseníase é comemorado no último domingo de janeiro.

A Cruzada dos Militares Espíritas se solidariza com a campanha “Janeiro Roxo” e destaca que o Amor do Divino Mestre Jesus pelos doentes deve inspirar sempre nossa conduta como cristãos e espíritas.

Fontes:
https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude

Secretaria de Saúde do Estado do Espírito Santo – SESA

Conheça a Biblioteca virtual da CME – Clique aqui

Mês da saúde mental – Janeiro Branco

“A Vida pede Equilíbrio” é o tema da campanha “Janeiro Branco”, em 2023.

A campanha busca alertar para os cuidados com a saúde mental da população, a partir da prevenção das doenças decorrentes do estresse, incluindo os transtornos mentais mais comuns, como depressão, ansiedade e pânico.

O Instituto Janeiro Branco destaca que:

“Janeiro, o primeiro mês do ano, inspira as pessoas a fazerem reflexões acerca das suas vidas, das suas relações, dos sentidos que possuem, dos passados que viveram e dos objetivos que desejam alcançar no ano que se inicia. Janeiro é uma espécie de portal entre ciclos que se fecham e ciclos que se abrem nas vidas de todos nós.

A cor branca foi escolhida por, simbolicamente, representar “folhas ou telas em branco” sobre as quais podemos projetar, escrever ou desenhar expectativas, desejos, histórias ou mudanças com as quais sonhamos e as quais desejamos concretizar.”

“Quem Cuida Da Mente, Cuida Da Vida!”

Fonte: Instituto Janeiro Branco

Acesse a matéria no Instagram.

Conheça a Biblioteca virtual da CME – Clique aqui

Dia Mundial da Paz


    Paz do mundo e paz do Cristo

     “A paz vos deixo, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá.” Jesus. (João, 14.27)

     “É indispensável não confundir a paz do mundo com a paz do Cristo.

     A calma do Plano inferior pode não passar de estacionamento.

     A serenidade das Esferas mais altas significa trabalho divino, a caminho da Luz Imortal.

     O mundo consegue proporcionar muitos acordos e arranjos nesse terreno, mas somente o Senhor pode outorgar ao Espírito a paz verdadeira.

     Nos Círculos da carne, a paz das nações costuma representar o silêncio provisório das baionetas; a dos abastados inconscientes é a preguiça improdutiva e incapaz; a dos que se revoltam, no quadro de lutas necessárias, é a manifestação do desespero doentio; a dos ociosos sistemáticos, é a fuga ao trabalho;a dos arbitrários, é a satisfação dos próprios caprichos; a dos vaidosos, é o aplauso da ignorância; a dos vingativos, é a destruição dos adversários; a dos maus, é a vitória da crueldade; a dos negociantes sagazes, é a exploração inferior; a dos que se agarram às sensações de baixo teor, é a viciação dos sentidos; a dos comilões é o repasto opulento do estômago, embora haja fome espiritual no coração.

     Há muitos ímpios, caluniadores, criminosos e indiferentes que desfrutam a paz do mundo. Sentem-se triunfantes, venturosos e dominadores no século. A ignorância endinheirada, a vaidade bem vestida e a preguiça inteligente sempre dirão que seguem muito bem.

     Não te esqueças, contudo, de que a paz do mundo pode ser, muitas vezes, o sono enfermiço da alma. Busca, desse modo, aquela paz do Senhor, paz que excede o entendimento, por nascida e cultivada, portas a dentro do Espírito, no campo da consciência e no santuário do coração.”

“Vinha de Luz”. Emmanuel – psicografia Francisco Cândido Xavier

Conheça a Biblioteca virtual da CME – Clique aqui