Páscoa dos Militares na ESA

Três Corações / MG – No dia 3 de setembro de 2018, a Escola de Sargentos das Armas (ESA) comemorou a Páscoa dos Militares com as finalidades de estimular o espírito de religiosidade por meio da manutenção de princípios morais e religiosos e proporcionar a integração da Escola com a comunidade de Três Corações.

O evento, que contou a participação do Arcebispo Militar, Dom Fernando José Monteiro Guimarães, e do General de Brigada Adilson Giovani Quint, Comandante da ESA, foi harmoniosamente dividido em três segmentos: católico, evangélico e espírita.

A reunião do segmento espírita contou com a presença de cerca de duzentos militares, dentre alunos, instrutores e membros do corpo administrativo da ESA. O Major Paulo Rogério Limeira dos Santos, delegado da CME e coordenador do Grupo de Estudos Doutrinários (GED) da ESA abriu o evento com uma prece. Em seguida, o Cel Ref Eloy Carvalho Villela, diretor da CME, proferiu a palestra: “O Militar e o Evangelho”. Nesse estudo, o Cel Eloy buscou apresentar aos jovens militares em formação na ESA a compatibilidade entre a atividade militar, baseada na disciplina e na preservação da paz, e o Evangelho de amor de nosso Mestre Jesus. Ao final do evento, muitos companheiros puderam tirar dúvidas e conversar sobre os assuntos abordados na palestra.

Foram momentos de grande alegria, num ambiente de paz e harmonia. Ficamos imensamente felizes, não somente por ver o grande número de participantes, mas também pelo grande interesse demonstrado pelos presentes no assunto da palestra. Pudemos perceber que a Cruzada segue com êxito em sua missão de difundir a Doutrina Espírita no meio militar, em especial para a juventude em formação nas escolas militares.

2 comentários sobre “Páscoa dos Militares na ESA”

  1. Gosto muito da Cruzada dos Militares Espirítas. Preciso ser militar para frequentar?

  2. O SERMÃO PROFÉTICO DE JESUS CRISTO E A HORA PRESENTE

    Nada é mais importante, nesta hora apocalíptica, do que lembrar o seguinte:

    As Leis Divinas não mudam, são Eternas, Perfeitas e Imutáveis.

    A Humanidade está marchando no rumo evolutivo normal, em que pesem acontecimentos calamitosos, rebeldes, imorais, inversões da ordem natural, etc. As grandes conquistas e os escândalos marcham paralelos, e, no devido tempo, cada um receberá a sua recompensa. Desesperos nada resolvem, porque abalos e contrastes são normais no processo evolutivo O que importa, realmente, aos mais prudentes, é não ir no arrastão da falsa ciência, da falsa bondade, da falsa civilização, de muito daquilo que dizem ser para a frente, e que, realmente, é para o abismo…

    Como ao homem, individual e coletivamente, cumpre escolher o seu rumo, nesta hora histórica lhe lembramos um trecho de importante mensagem mediúnica; que, depois de lê-lo, cada um medite e pense no problema do COMPORTAMENTO PESSOAL:

    1 – Existem os cegos de corpo e existem os cegos de espírito; aqueles, entretanto, podem ser menos cegos do que estes últimos. A cegueira física pode curar profundos males do espírito, enquanto que a cegueira espiritual produz tremendos e profundos impactos no equilíbrio cármico. Dado aquilo que terá de acontecer no Planeta, mais propriamente na Humanidade, até meados do século vinte e um, damos aqui alguns informes de importância fundamental.

    2 – Os Dez Mandamentos lembram, para sempre, que fora da Divina Ordem Moral tudo gera o pranto e o ranger dos dentes. Desculpas humanas, falsas ciências e falsas bondades, escapulários ou atos fingidos inventados pelos religiosos profissionais, ou clericais, de modo algum prevalecerão perante a Justiça Divina. O fato de poderem ludibriar os homens, entre si, não significa que conseguirão ludibriar a Justiça Divina.

    3 – O Cristo Modelo deixou o Exemplo de Conduta: paciência, perdão de Sua parte e renúncia até a morte. Nunca se disse salvador ou redentor gratuito de quem quer que seja, nem afirmou que poderiam lavar pecados no Seu sangue. Ele sabia muito bem que a responsabilidade é de caráter pessoal, que ninguém responde por terceiros perante a Justiça Divina. Sabia assim, falou assim, agiu assim, e quem praticar o MAL, a IMORALIDADE, a CORRUPÇÃO, as PERVERSÕES EM GERAL ou INVERSÕES DA ORDEM NATURAL, pagará, como Ele afirmou, até o último ceitil. Religiosismos e clericalismos patifes, panelas e camarilhas, politicalhas e outros imundos intentos humanos, andaram inventando mentiras, artificialismos, idolatrias e porcarias derivantes, atribuindo a Jesus a fabricação de tais imundícias.

    4 – A Revelação data de todos os tempos da Humanidade; mas Zoroastro, Crisna e Moisés já haviam tentado generalizá-La, antes de Jesus. Deixaram exemplos de contato com os anjos, espíritos ou almas, para efeito de advertências, ilustrações e consolações. Jesus foi mais um a querer generalizar o Consolador, e o Livro dos Atos dos Apóstolos conta tudo a respeito da Sua grandiosa obra revelacionista ou mediúnica. Se Roma, no quarto século, não tivesse atraiçoado a Doutrina do Caminho, para fundar a sua igreja, a Humanidade não teria entrado nas trevas, ignorâncias, materialismos, imoralidades, etc., como entrou, e na intensidade em que chafurda no lodaçal das perversões, de toda ordem e sorte.

    5 – O Sermão Profético lembra os tempos que viriam, e que são estes em que, de tanto verem grassar o escândalo, imoralidades ou perversões, até muitos dentre os CONHECEDORES DA VERDADE, se deixariam arrastar pela onda imunda. Não é mais profecia, é realidade monstruosa que aí está. Em nenhum outro tempo houve tanto erro, alastrado assim pela Humanidade inteira, e com os seus praticantes encontrando, para os mesmos, mil e uma desculpas… Isto é, falsas desculpas, porque não sendo Deus ou o Princípio questão de conceitos ou preceitos humanos, também a Sua Divina Justiça não o é, e os transgressores, com ou sem as suas desculpas, pagarão até o último ceitil. Nenhum erro é maior do que aquele que fere a VIRTUDE, a PUREZA INTERIOR, o uso normal que a pessoa deve fazer de si mesma, em concordância com as leis naturais. O ser humano está no vértice da escala biológica, e, portanto, frente à Verdade Divina, à Moral da Lei, e ao Amor Universal, tem obrigação de se portar com toda a elevação que lhe seja possível. Muito caro pagarão, principalmente os que derem maus exemplos, os que fizerem a outros entrar pela senda das perversões. E quando se tratar daqueles que pervertem crianças ou adolescentes, tanto mais caro ainda pagarão.

    6 – Haverá um cataclismo, ou dilúvio de fogo, preparado pelo homem e seus engenhos; haverá uma separação entre cabritos e ovelhas; tudo está escrito, sobre a tremenda comoção da Humanidade, antes que entre para a fase de Maturidade Evolutiva, a partir dos meados do século vinte e um. Precavenham-se os inimigos da Verdade Divina, da Moral da Lei de Deus e do Amor Universal, porque reclamar depois, de nada adiantará. É de Jesus a recomendação – “Aquele que perseverar até o fim, dele será a vitória”.

    7 – Aos governadores e governados, mestres e alunos, pais e filhos, irmãos e amigos, endereçamos a mensagem da hora presente. Porque as verdadezinhas rasteiras do mundo passam, as estultas desculpas humanas morrem com os seus fabricantes, mas as Leis Divinas pertencem ao que é Eterno, Perfeito e Imutável. Mais do que nunca cumpre avisar: Cuidem do espírito, porque o corpo é transitório. Quem faz do corpo o instrumento de brutalização do espírito, que virá a merecer, sem ser a degradação, o pranto e o ranger dos dentes?

    O CÓDIGO IMORTAL

    1 – DEUS: A Essência Divina Onipresente, Onisciente e Onipotente, que tudo Emana, Sustenta e Destina através de Leis Eternas, Perfeitas e Imutáveis, e que está acima de religiões, filosofias, seitas, instituições ou estatutos humanos quaisquer. Sendo Espírito e Verdade, assim quer que Seus filhos venham a ser, e lhes concita seguirem o caminho da VERDADE, do AMOR e da VIRTUDE, já que é blasfêmia supor seja a Sua Divina Justiça objeto de traficâncias religiosistas.
    2 – CRIAÇÃO: Tudo quanto existe, Espiritual e Material, que enche e movimenta o Universo Infinito, de que todos são parte e relação. Em nada depende dos homens, suas crenças ou descrenças, porquanto aquilo que é por Deus não precisa de advocacias ou apadrinhamentos humanos.
    3 – MOVIMENTO: Os mundos e os intermundos movimentam-se; o Macro e o Microcosmo são forçados a movimentar-se para que os Santos Desígnios de Deus sejam atingidos, queiram ou não, gostem ou não os pernosticismos humanos, crédulos ou incrédulos
    4 – IMORTALIDADE: Em Deus e Suas Manifestações nada morre, consintam ou não os bestuntos humanos, religiosistas ou não.
    5 – EVOLUÇÃO: O processo Evolutivo, a que tudo e todos estão sujeitos, porque nada há na Criação sem objetivo, saibam ou não os homens.
    6 – RESPONSABILIDADE: Ela cresce com o conhecimento de causa dos espíritos, não havendo artimanhas ou ginásticas religiosistas, que possam neutralizá-la.
    7 – REENCARNAÇÃO: A válvula redentora e evolutiva dos espíritos, que tem, por Determinação Divina, curso forçado, gostem ou não os preconceitos estultos de todos os escravos de fanatismos sectários.
    8 – REVELAÇÃO: Os espíritos sempre se comunicaram, e isso para advertir, ilustrar e consolar os encarnados. Até Jesus Cristo, o Ministério do Consolador, teve caráter esotérico; e Jesus pagou com a vida aquela Revelação Ostensiva, de que o Livro dos Atos trata, nos capítulos um, dois, quatro, sete, dez e dezenove; e é bom lembrar que os comercialismos clericais sempre condenaram a Revelação, para com isso manterem a Humanidade ignorante, a fim de, com astúcia, explorá-la à vontade, metendo-se em tudo, passando por autoridade, mas nunca provando coisa alguma das fanfarronadas que impingem aos simplórios.
    9 – HABITAÇÃO CÓSMICA: A herança de todos os filhos de Deus, que nada deve a manobrismos religiosistas.
    10 – SAGRADA FINALIDADE: O Grau Crístico ou de Unidade Vibratória com o Pai Divino, ou Essência Divina Onipresente, e que se consegue por Evolução, vivendo a VERDADE, o AMOR e a VIRTUDE. Só aos simplórios é cabível pensar que salamaleques idólatras ou adulações religiosistas possam valer por medidas libertadoras, pois a libertação é uma questão de crescimento consciencial e não de ginásticas vendidas por homens fantasiados de ministros de Deus.
    11 – OS DEZ MANDAMENTOS: O Código de Conduta, jamais derrogável, contra quem se hão de rebentar todas as artimanhas, religiosistas ou não. Porque não manda ter religião alguma senão observar a Moral, o Amor, a Revelação, a Sabedoria e a Virtude, que pairam acima de todas as traficâncias humanas, crédulas ou incrédulas. Por causa da Lei é que Jesus manda procurar a Verdade e não as Religiões.
    12 – O CRISTO: Síntese da Origem Divina, do Processo Evolutivo, da Sagrada Finalidade, da Generalização da Revelação e da Ressurreição Final dos espíritos. É o Modelo Divino ofertado pelo Criador e deve ser imitado por Evolução, pairando acima de manobrismos religiosistas quaisquer. Fora da VERDADE, do AMOR e da VIRTUDE ninguém O igualará, ainda que compre todas as adulações e malícias idólatras que os fanatismos religiosistas vendem aos simplórios.
    13 – A VERDADE QUE LIVRA: É a verdade vertical de Deus e não a verdade horizontal dos homens. A LEI e o CRISTO, as Duas Testemunhas Fiéis e Verdadeiras de que trata o Apocalipse, ensinam a realidade pura, fora de manobrismos religiosistas, porque concitam à prática de obras sociais corretas que, vistas por Deus em secreto, terão perfeita retribuição.
    14 – AUTORIDADE DOUTRINÁRIA: Pertence à Moral, ao Amor, à Revelação, à Sabedoria e à Virtude, estando errados aqueles que inventam instituições ou estatutos humanos, querendo com eles fazer cabides para manobrismos, através dos quais aplicam orgulhos, vaidades, egoísmos e outros infelizes defeitos humanos
    15 – AMAI-VOS UNS AOS OUTROS: Como a parte de Deus é Eterna, Perfeita e Imutável, que os homens realizem o que lhes compete. Como o Amor VERTICAL representa todos os valores positivos, Jesus resumiu nele os deveres gerais. Não tem feição religiosa ou sectária qualquer, porque o AMOR VERTICAL está acima de tribofes e maquinações
    16 – RELIGIÃO: É o cultivo da Moral, do Amor, da Revelação, da Sabedoria e da Virtude Quem estiver fora disto está fora do Reino de Deus.
    17 – REINO DE DEUS: Cada qual o tem em si, porque é um Cristo em elaboração, é uma CONSCIÊNCIA que deve expandir-se à custa de crescer em VERDADE, AMOR e VIRTUDE. Fora disso, caudais de idolatrias podem ser praticadas, que de nada valerão.
    18 – ESPIRITISMO: Elias começou a restauração como João Huss e não a terminou como Kardec. De qualquer forma, não fabricou nem está fabricando VERDADES DOUTRINÁRIAS. A ordem de Jesus foi para restaurar, consolidar e estender sobre a Terra a EXCELSA DOUTRINA, da qual Ele Se disse humilde transmissor. E as profecias estão tendo cumprimento, queiram ou não as religiões ou sectarismos humanos. Quem ler o Livro dos Atos saberá o que Roma corrompeu e o que devia ser reposto no lugar. Todavia, não confundir a Doutrina com os homens.
    19 – A VOLTA DE JESUS CRISTO: Seria, é e será sobre as nuvens do Céu, que é a linguagem simbólica do Consolador ou da Mensageiria Divina, a quem cumpre advertir, ilustrar e consolar os encarnados. Vide o Livro: A VOLTA DE JESUS CRISTO, pois contém ensinos para todos os praticantes do Batismo de Espírito Santo, a Graça generalizada por Ele no Pentecostes.
    20 – JUSTIÇA DIVINA: Infeliz daquele em quem Ela não encontrar VERDADE, AMOR e VIRTUDE, porque, ainda que esteja forro de títulos comprados aos religiosismos do mundo, irá parar nos lugares de pranto e ranger de dentes.
    21 – O CÓDIGO IMORTAL: É o extrato de todas as Iniciações ou Revelações e, portanto, acima de religiões e sectarismos quaisquer. Suas VERDADES FUNDAMENTAIS em nada dependem de crenças humanas, porém apontam como bem-aventurados todos aqueles filhos de DEUS que passarem o seu conhecimento aos seus irmãos, para que se libertem do jugo dos religiosismos, que tanto tem dividido os homens entre si.
    22 – UNIFICAÇÃO: Será realizada pelo CONHECIMENTO DA VERDADE, no íntimo de cada filho de Deus e não no seio dos conchavismos religiosos. Também, nunca será uma questão de instituições ou estatutos humanos, pois aquilo que é feito e visto pelos homens de um modo, é visto e julgado pela Justiça Divina de modo muito diferente. A cada um cumpre dar dignos frutos pelo exemplo, para a realização do Reino de Deus em si próprio, que é como ser um bom guia para os seus irmãos menores em Evolução. Fora disso, orgulhos e vaidades imperam.
    23 – SÍNTESE: Quem não conhece as VERDADES FUNDAMENTAIS OU IMORTAIS que este CÓDIGO encerra, ainda que pense conhecer muito, nada de verdadeiramente importante conhecerá. E, como a VERDADE não precisa de advocacias e de apadrinhamentos humanos, este CÓDIGO fará o seu serviço e triunfará, queiram ou não os sectarismos humanos, modernos ou antigos, mais ou menos fantasiados. Assim proclama o ESPÍRITO DA VERDADE, no dealbar da Era Cósmica, para tornar cada filho de Deus um ser livre perante as leis que regem a Criação do mesmo Deus. E o CRISTO acena com a BANDEIRA BRANCA, em cujo centro está escrito AMOR, e assim é para que esteja acima de fronteiras e barreiras humanas, para os confins dos tempos, até que a Humanidade penetre de todo na JERUSALÉM CELESTIAL.

    Estes Livros apresentam as informações máximas:

    EVANGELHO ETERNO E ORAÇÕES PRODIGIOSAS –
    CRISTIANISMO VERDADEIRO E ORAÇÕES – ORAÇÕES E VÓS SOIS DEUSES

    Dentro de breves anos, todos saberão da importância profética de tais Livros.

    OSVALDO POLIDORO

    UNIÃO DIVINISTA
    http://www.uniaodivinista.org

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.